[INFOGRÁFICO] – Como Fazer um Plano de Negócio Eficaz

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Muitos empreendedores falham ao seguir apenas sua intuição ao iniciar suas empresas. Não é à toa que 95% delas morrem logo no primeiro ano. Aqui vamos mostrar os passos iniciais de como fazer um plano de negócio eficaz.

Dessa forma, montamos um infográfico fácil de compreender para que você disponibilize sempre que precisar lembrar dos itens estudos neste artigo.

Baixe o Infográfico – Versão para Impressão

Essas são as principais características de um bom Plano de Negócio. Você também pode baixar o infográfico para imprimir clicando nele:

como fazer um plano de negócio

1. Plano de Negócio – Iniciando o seu Negócio

A primeira coisa que você deve fazer é pensar em qual estratégia seu negócio vai utilizar para competir no mercado.

Não caia na ilusão de acreditar que sua ideia por si só é boa o bastante. Afinal, é assim que 95% das empresas morre no primeiro ano. Elas não estudaram e não planejaram sua estratégia de atuação.

Onde você se destaca na sua curva de valor? Preço? Qualidade? Entrega?

Faça perguntas determinantes para encontrar suas Forças e Fraquezas Competitivas. Então, explore suas forças e reduza suas fraquezas.

Veja algumas perguntas que você pode se fazer:

Rivalidade com os concorrentes

  • Na indústria onde você pretende entrar, já existem concorrentes estabelecidos?
  • Os concorrentes conseguem atender a totalidade do mercado?
  • Existe uma guerra de preço ou qualidade no setor pretendido?

Poder de Negociação com os Clientes

  • Seus clientes são sensíveis a mudanças de preço?
  • Existe escassez de clientes para seu negócio em relação ao setor?
  • O volume de compra de seus clientes é alto?

Poder de Negociação com Fornecedores

  • Existem poucos fornecedores para os insumos do seu negócio?
  • O preço dos insumos necessários para o seu negócio varia fortemente?
  • Você tem dificuldade em substituir seus insumos por outro tipo (qualidade, preço, etc)?

Barreiras de Entrada no Negócio

  • O custo para começar um novo negócio dentro da sua indústria é baixo?
  • A indústria é de pequena escala?
  • Existe o risco de novas tecnologias derrubarem as barreiras de entradas?

Ameaça de Produtos Substitutos

  • Existem substitutos diretos ao seu produto/serviço?
  • Existe propensão dos seus clientes trocarem a sua oferta pelos substitutos?
  • O custo de mudança dos seus clientes para o substituto é baixo?

Ao fazer as perguntas certas, você conseguirá entender onde seu negócio tem vantagem competitiva e onde precisa melhorar.

2. Gerenciando o seu Negócio

Ao fazer seu plano de negócio, você precisará compreender como vai administrá-lo. No livro Marketing 4.0 de Philip Kotler explica que os famosos 4Ps do Marketing serão substituídos pelos 4C’s.

Para facilitar nosso entendimento, vamos utilizar uma breve explicação sobre os 4C’s retirada do site TransformaçãoDigital.com:

“De Produto para Cocriation

Segundo a teoria de Kotler, o Produto está sendo substituído pela Cocriation (cocriação). Em vez de simplesmente ser lançado um produto no mercado, a empresa vai trabalhar em conjunto com a comunidade para capturar as demandas da mesma. Ou seja, cada ideia deve ser estudada com base em informações conseguidas com as pessoas, de acordo com as necessidades que elas exprimem.

De Preço para Currency

O Preço dá lugar ao Currency (recorrência). Em vez de as pessoas gastarem valores altos para um preço único, a ideia é pagar pouco recorrentemente. Dessa forma, as empresas conseguem desenvolver valores mensais e planejar-se melhor para promover seu crescimento exponencial. Isso pode ser visto em produtos ou serviços que estão despontando na era digital, como Netflix ou Spotify. Esses são canais de assinatura que geram receitas mensais recorrentes, a um preço baixo e, por isso, alcançam maior público.

De Praça para Communion Activation​

Praça tornou-se Communion Activation (ativação comum). Hoje, qualquer pessoa pode vender seus produtos ou serviços de qualquer lugar do mundo. Acabou a dependência de lugares específicos para negócios, como uma loja física ou escritório. Um dos exemplos são os nômades digitais, que prestam consultorias, criam e vendem produtos, mas não dependem de uma estrutura tradicional para seus negócios. Portanto, as barreiras geográficas foram quebradas.

De Promoção para Conversation

Finalmente, Promoção muda para Conversation (conversação). Portanto, a promoção dos produtos ou serviços é substituída pelas conversas em comunidades ou redes sociais. E nesse momento entra o marketing de conteúdo, que vai possibilitar interação dos leads com a marca, sem falar diretamente sobre ela. Então, a partir dessas conversas, a empresa vai realizar a correlação de tudo o que está sendo discutido e trabalhar uma “promoção” muito mais efetiva, a partir da distribuição de conteúdos relevantes.”

3. Crescendo o seu Negócio

Para crescer o seu negócio, você vai necessariamente precisar financiá-lo de alguma maneira. Ou seja, vai precisar de dinheiro.

O ideal é que seu negócio seja auto-sustentável, e que seu crescimento venha do seu próprio Patrimônio Líquido.

Assim, você vai precisar dominar as finanças se quiser que isso aconteça e você tenha um crescimento saudável. Assim, aqui vão algumas dicas que você deve saber para ter as finanças em mãos.

Precificação

Como vimos no tópico anterior, a Co-criação de produtos e serviços com seu público e adaptar-se para a recorrência vai ajudar a projetar preços competitivos que gerem boas margens para seu negócio.

Portanto, não baseie seu preço apenas em achismos ou no que a concorrência está fazendo.

Projeções

O sucesso são metas. Dessa forma, projete metas de vendas e receita para os períodos vindouros após fazer um estudo de mercado.

Avalie se sua concorrência está cobrindo todo o mercado e onde estão as brechas. Então, atue em cima da sua maior força e maior fraqueza dos seus concorrentes. Por fim, a análise mencionada no tópico 01 vai ajudar.

Custos Fixos

Ao saber exatamente quanto custa para produzir seu produto ou serviço, você saberá como começar um controle orçamentário e definir planos para o ano.

4. Saindo do Negócio

Tão importante quanto a análise de viabilidade para entender se você deve entrar e investir em um negócio ou não, é sua saída. Contudo, poucos empreendedores pensam nisso.

Em sua grande maioria, imaginam que o negócio vai durar para sempre e que com a visão otimista tudo sairá conforme planejado. Porém, não é isso que vai acontecer.

Primeiro, porque você não vive para sempre. Quem ficará com o negócio caso você não esteja mais neste plano? O que acontece se você precisar mudar de país? Como você definiu o que acontece caso algum investidor queira injetar muito dinheiro em seu negócio?

Todo projeto tem início, meio e fim. Portanto, nesse momento pense com a cabeça de investidor e de que sua empresa é um projeto. Defina as diretrizes de saída e quando elas irão acontecer.

Com essa definição, você terá clareza mental para onde seu negócio deve caminhar.

Já sabe como fazer seu plano de negócio do começo ao fim? Este artigo tem o objetivo de apenas lhe fornecer um norte para um estudo mais aprofundado sobre o tema. Portanto, não pare aqui e continue mergulhando fundo em cada um dos itens mencionados aqui.

Não esqueça de baixar seu infográfico gratuito aqui.


Artigos que você também pode gostar:

Gostou deste artigo?

Cadastre-se abaixo para receber muitos conteúdos gratuitos para avalancar a sua carreira ou a sua empresa!