Estratégia para Redes Sociais: Como Criar um Plano em 5 Passos

Ivan Cordeiro Junior
Ivan Cordeiro Junior
CEO e Fundador da Marfin

É importante colocar as coisas no papel antes de agir. Planejar é preciso. Mas, os profissionais de marketing muitas vezes apenas começam a fazer coisas sem pensar muito bem. Também pode acontecer ao se tratar de uma estratégia para redes sociais.

Eles começam a publicar conteúdos, criar vídeos e fazer Stories sem antes saber onde querem chegar ou mesmo o que querem atingir.

De fato, documentar sua estratégia é importante:

  • Profissionais de marketing que documentam suas estratégias tem 538% mais chances de ter sucesso;
  • Aqueles que documentam os processos são 466% mais bem sucedidos; e
  • 88% dos profissionais que definem metas, as atingem.

Logo, podemos concluir que: uma estratégia de mídias sociais documentada e baseada em processos e metas melhoram seu resultado.

Portanto, com esse conteúdo aqui você vai ter tudo o que precisa para planejar o seu trabalho e a como criar uma estratégia sólida.

Como Criar uma Estratégia para Redes Sociais em 5 Passos Click To Tweet

O que é uma Estratégia para Redes Sociais?

A resposta curta é a seguinte:

Uma estratégia para redes sociais documenta como um negócio ou organização vai planejar, executar e mensurar todas as atividades de mídias sociais.

Durante esse conteúdo, nós vamos explorar e aprofundar nessa definição.

Quais são as ferramentas necessárias para criar uma Estratégia de Redes Sociais?

Antes de começar na prática, vamos nos certificar que temos tudo o que precisamos para fazer acontecer:

  • Calendário de Mídias Sociais: Planejar e executar sua estratégia para mídias sociais em um único lugar vai ajudar a visualizar as suas publicações junto de outros canais e projetos.
  • Ferramentas de curadoria: Elas deixam mais fácil preencher lacunas de conteúdo nas mídias sociais. Alguns exemplos são o Get Pocket ou Newsletters que você assina.
  • Google Analytics: Vamos usar ele para pegar dados de tráfego das suas mídias sociais.
  • Analíticos dos apps: Cada uma das redes sociais possui analíticos nativos que vão ser muito úteis.

Isso é tudo que precisamos. Vamos em frente!

banner growth

Passo 1: Escolha suas Redes Sociais

Em quais redes sociais você deve estar? Vale a pena estar em todas ou só algumas?

Vamos responder essas perguntas.

Descubra onde sua audiência está

Milton Nascimento dizia: “o músico precisa ir onde o povo está”.

E você precisa estar onde sua audiência está.

Jogar conteúdo em redes onde sua audiência, seu público-alvo, está inativo, é como atirar no escuro. Ou simplesmente como panfletar na rua.

Faça uma lista de 3-5 redes sociais que sejam claramente populares entre sua audiência.

Não faça uma lista muito grande. Lembre-se que você vai precisar manter a consistência de publicação nessas redes.

Vamos ver algumas formas de encontrar onde sua audiência está.

Encontre onde sua maior fonte de tráfego de referência com o Google Analytics

Se você tem um site ou blog, existe uma grande possibilidade de sua audiência estar compartilhando seu conteúdo nas redes sociais.

Você pode checar qual fonte de tráfego trouxe mais visitas para o seu site usando o nosso relatório personalizado do Google Analytics.

Assim, você vai enxergar exatamente qual rede social traz mais visitantes para suas páginas.

Pesquise nas Redes Sociais dos seus concorrentes

Seu concorrente está buscando a mesma audiência que você, certo?

Então, escolha até 10 concorrentes e procure por eles nas redes sociais. Facebook, Instagram, Tiktok, Twitter e qualquer que seja.

Escreva o número de seguidores deles em cada rede social para entender em qual rede social a audiência é mais ativa.

Analise o que funciona para os seus concorrentes

O próximo passo é monitorar o engajamento das redes sociais dos seus concorrentes.

Descubra qual tipo de conteúdo funciona melhor. Vídeo, foto, Stories?

Use ferramentas como o Not Just Analytics para descobrir sobre o engajamento deles.

Algumas coisas para se considerar:

  • Tipos de mídia: Eles postam mais vídeos ou fotos, por exemplo?
  • Voz e tom de voz: Que tipo de mensagem tem melhor desempenho?
  • Formas de mensagem: Usam perguntas? Elas funcionam? Fazem piada? Usam Slogans ou Frases motivacionais?

Experimente o Tráfego Pago para encontrar seu público-alvo

Outra forma de encontrar sua audiência é testar o tráfego pago.

Fazer anúncios podem acelerar a descoberta do seu tipo ideal de audiência.

A maior parte das redes sociais possuem segmentações avançadas para anúncios. Logo, você consegue atingir a audiência certa em troca de pagamento.

Como um teste, você pode criar perfis em todas as redes sociais que deseja estar e usar as ferramentas nativas de anúncios que elas possuem.

Revise os resultados dessa estratégia para redes sociais olhando os analíticos de cada uma. Então, continue usando os anúncios para aqueles que dão mais resultado.

Analise os Demográficos em todas as suas Redes Sociais

Diferentes redes sociais podem possuir diferentes resultados demográficos.

Demográfico é tudo aquilo que fala sobre informações conhecidas do seu público. Exemplo: localização, faixa de idade, horário de navegação, navegador e gênero.

É importante identificar essas diferenças. Dessa forma, você pode adaptar sua mensagem para os momentos ideais em cada canal:

Facebook: Como faço para ver os dados demográficos das pessoas que curtem minha Página do Facebook?

Twitter: Como usar o Twitter Analytics?

Instagram: Visualizar insights da conta do Instagram

Linkedin: Como usar os Demográficos do Linkedin (em inglês)

Pinterest: Analisar e selecionar opções de segmentação.

Passo 1.1: Defina sua Plataforma Favorita em sua Estratégia para Redes Sociais

Agora que você sabe onde seu público pode estar, pegue essas redes sociais e confronte com alguns critérios que te ajudam a enxergar o quanto você deve focar em cada uma.

Compare as redes sociais que seu público usa com as que são úteis para seu negócio.

Compare as redes sociais que seu público usa com as que são úteis para seu negócio. Click To Tweet

Encontre a Mídia que encaixa em suas Ferramentas

As redes sociais, de forma isolada, vão só aumentar a sua carga de trabalho se elas não casarem com suas ferramentas.

Encontre as redes sociais que encaixam com as ferramentas que você já tem hoje para reduzir a carga de trabalho. Por exemplo: se você usa o Hubspot, ele integra com Instagram, Facebook, Linkedin e Twitter, mas não integra com o Pinterest.

Ordene as redes sociais preferidas da sua audiência confrontando com esses critérios. Assim, você poderá focar nas redes que você deve focar. E também deve gastar menos dinheiro e energia.

Decida em quais Redes Sociais você estará agora

Decida se você precisa estar em mais de uma rede social ou apenas uma.

É importante decidir porque:

1. Se você tem uma audiência com mais de um nicho

Por exemplo, aqui na Marfin nós definimos 2 personas: o Empreendedor Digital Novato e o Gestor de Marketing.

Enquanto o Empreendedor Novato precisa de ajuda de marketing para iniciantes, o Gestor de Marketing precisa de apoio mais avançado.

Então, criamos contas nas redes sociais que mesclam tanto conteúdos para iniciantes quanto para os avançados.

Você pode criar uma conta no Twitter para dar suporte e conteúdo para usuários mais avançados. Também pode ter uma conta no Instagram com dicas para iniciantes.

2. Se você tem uma presença corporativa, mas também uma pessoal

A forma como você cria uma marca, seja baseada em um produto ou baseada no seu nome, determina se você deve ou não criar alguns tipos de conteúdo.

Por exemplo, se você é um infoprodutor, você é a autoridade e a marca. Logo, pode ser legal compartilhar conteúdos sobre suas férias.

Agora, se você é uma marca, como a Marfin, que não tem uma imagem pessoal nítida por trás, é melhor se ater ao conteúdo sobre seu tópico.

Não há certo ou errado aqui, apenas estratégias para redes sociais diferentes.

Entender essa dinâmica vai ajudar a identificar em qual rede social você deveria estar e porque.

Se você tem mais de um perfil social, garanta que tenha as ferramentas necessárias para gerenciar eles. Preste atenção também aos termos de uso de cada plataforma:

  • Facebook: Você só pode ter UMA conta pessoal. Mas, você ter múltiplas páginas.
  • Instagram: Não há limites para criar perfis; você precisa apenas de um e-mail diferente para cada uma.
  • Twitter: Você pode ter mais de uma conta; mas não pode compartilhar o mesmo conteúdo nelas por mais de uma vez, repetindo tuítes.
  • Linkedin: Você pode ter apenas uma conta no Linkedin. Porém, você consegue colocar mais de uma página sob sua administração.
  • Pinterest: Você consegue ter mais de uma conta. Mas, o Pinterest sugere que você tenha uma conta pessoal e uma para seu negócio.
  • Tumblr: Você pode ter um blog primário e até 10 blogs secundários por dia.
  • Snapchat: você pode apenas ter uma conta pessoal.
  • Tiktok: Você consegue ter mais de uma conta. Funciona como o Instagram, onde você precisa apenas de um e-mail diferente. Para o Tiktok for Business, você consegue ter uma conta profissional ligada ao seu perfil.
  • Youtube: Você pode ter mais de uma conta, uma para cada e-mail Google que você possuir.

Passo 2: Planeje o Conteúdo que você vai Compartilhar

Você precisa focar onde você é forte. Assim como você deve focar o seu blog em um tópico que você conhece, faça o mesmo com as redes sociais.

Compartilhe conteúdo sobre tópicos onde você é expert

Se você fez a lição de casa até aqui, seu conteúdo está focado em categorias que seu público se importa. E as atividades nas suas redes sociais devem refletir isso.

Ao fazer curadoria de conteúdo externo, por exemplo, alguns de nós acabamos escorregando das categorias que escolhemos seguir.

É fácil esquecer que o seu interesse, muitas vezes, não é o mesmo da sua audiência.

Quando vamos compartilhar um conteúdo que não fomos nós quem produzimos (curadoria de conteúdo), precisamos cuidar para mantermos esse compartilhamento dentro dos tópicos que nossa audiência quer ver.

Portanto, escreva em uma sentença sobre o que a sua marca fala. Comece pelo geral (por ex.: tênis). Depois, quebre em sub-tópicos (ex.: tênis de corrida, tênis casual, dicas de corrida e exercícios).

Essa lista de tópicos deve parecer muito com as categorias dentro do seu blog, por exemplo. E todo o conteúdo que você for compartilhar deve ser confrontado com essa lista para entender se existe encaixe.

Se você encontrar um conteúdo que quer compartilhar, mas ele não encaixa na lista que criou, então deixe para sua conta pessoal.

Entenda por que as pessoas te seguem

É importante saber porque as pessoas te seguem.

Crie uma pesquisa e pergunte para seu público porque eles te seguem nas redes sociais. Pode ser por e-mail ou mesmo pelas postagens nas redes sociais.

Algumas perguntas que você pode incluir:

  • O que trouxe você até o nosso [insira a rede social aqui]?
  • Que tipo de conteúdo você gosta de ver em nossa rede social?
  • O que você gostaria que nós postássemos mais?

Você pode usar o próprio Google Forms para fazer essa pesquisa ou os Stickers de perguntas do Instagram Stories.

As suas redes sociais devem ser a interseção entre seu propósito de marca e o que a sua audiência se interessa. Em outras palavras, a interseção entre sua paixão e sua área de conhecimento:

estratégia para redes sociais: por que os clientes nos seguem?

Faça a curadoria do seu conteúdo

Você então pode compartilhar regularmente conteúdos externos, e você deve planejar onde e quando vai publicar esse tipo de conteúdo.

Lembre-se: mantenha-se dentro do seu tópico.

Alguns modelos de curadoria de conteúdo que você pode usar:

  • Matriz 5-3-2: 5 conteúdos de fora (curadoria), 3 conteúdos próprios, 2 conteúdos promocionais (venda).
  • 4-1-1: 4 conteúdos próprios, 1 conteúdo promocional, 1 conteúdo de fora.
  • 5-5-5: 5 conteúdos de cada categoria (curadoria, próprio e de venda).
  • A Regra dos Terços: 1/3 conteúdo de venda, 1/3 de curadoria, 1/3 de próprio.
  • A Proporção Áurea: 3 conteúdos próprios, 1 de venda, 6 de curadoria.

Passo 3: Planeje o Conteúdo que você vai Criar

Encontre sua Força Criativa de Conteúdos

Se você não tem equipamentos ou não manda bem fazendo vídeos, então o Youtube não é para você.

Faça perguntas que te ajudem a encontrar onde está a sua força criativa:

  • Quais apps ou softwares você tem disponível para criar conteúdo?
  • Você é melhor em escrever ou fazer design? Ou melhor, em mexer com vídeos?
  • Tem colegas, sócios ou parceiros que podem te ajudar nos pontos fracos ou está sozinho(a)?
  • Qual rede social você gosta? Se vê passando bastante tempo nela?
  • Você tem um bom senso de humor? Tem mais o estilo professor?

A ideia aqui é encontrar suas forças criativas naturais. Tanto em talento quanto em recursos.

Pense mais perguntas e escreva elas.

Defina sua Voz e Tom de Voz de Marca

A Voz da Marca é sua Personalidade. O tom de voz é sua emoção.

A voz da marca pode ser relacionada aos arquétipos de marca, por exemplo: Rebelde, O Fora-da-lei, O Mago e outros.

O tom de voz, então, é o que você diz e como você expressa essa personalidade/arquétipo.

Por exemplo, sua voz de marca pode ser rebelde e seu tom de voz ser firme e único.

Planeje o seu Design

As redes sociais são muito visuais. Então, você precisa se preparar para incluir muito visual nos conteúdos.

Você pode se arriscar em criar peças no Canva, por exemplo.

Mas, se você acredita que design não é o seu forte ou que não quer perder tempo com essa parte, você pode contar com designers profissionais acessíveis para te ajudar na Marfin.

Planeje as Campanhas

As mídias sociais podem estar inseridas em campanhas. Especialmente se estiverem junto de um plano de conteúdo mais abrangente.

Esse plano pode estar centrado em eventos, feriados e promoções, que são campanhas.

Portanto, planeje as suas redes sociais para que andem de acordo com essas campanhas.

Passo 4: Defina as Metas da sua Estratégia para Redes Sociais

O que você quer com sua estratégia para redes sociais? Mais tráfego para seu site? Aumentar seguidores? Mais leads? Aumentar as vendas?

Nem todo mundo quer a mesma coisa das suas redes sociais. Por isso, é importante saber isso antes de começar a publicar.

Escreva o que você quer no geral, por exemplo: “mais visitantes no site”. Então, escreva o que você quer de forma específica, por exemplo: 1.000 visitas todo mês.

Por que fazer os dois?

Porque você começa escrevendo a sua visão geral. Isso te ajuda a ter um panorama mais amplo. Você vai revisitar essa visão algumas vezes ao ano pra ter certeza que está nos trilhos.

A outra parte você vai revisitar uma vez por mês, re-escrevendo a meta específica em cada mês.

É isso que você vai usar para entender se está atingindo ou não sua meta geral. E também vai poder ajustar o caminho fazendo testes A/B, aumentar a meta mensal e muito mais.

Até você defina sua meta, você não tem nada. Até que você entenda onde quer chegar, você não estará indo para lugar nenhum.

E até que você tenha uma meta específica, você não sabe onde ajustar para melhorar.

Todos os 3 passos (definir a meta, desenhar a visão geral, fazer as metas específicas) são necessários.

Identifique os Objetivos de Negócio

O primeiro passo no processo de definir metas para sua estratégia para redes sociais deve ser determinar seus objetivos de negócio.

Um exemplo de objetivos de negócio pode ser:

  • “Queremos que 60% da nossa audiência seja da geração Z”
  • “Vamos ser a marca de tênis número 1 entre mulheres acima de 40 anos”
  • “Queremos 30% vender mais assinaturas do nosso plano Premium”

Define suas Metas de Redes Sociais

Agora que você sabe seu objetivo de negócio, você precisa definir como as redes sociais vão te ajudar a chegar nessa meta.

  1. Determine COMO as mídias sociais vão te ajudar a atingir esse objetivo;
  2. Cria metas de mídias sociais que te ajudem a chegar no objetivo de negócio. Por exemplo, se você quer aumentar sua audiência da geração Z, pode querer ter seguidores nas redes sociais que sejam dessa geração.

Defina os KPIs e Metas para uma das Redes Sociais

Qual a diferença entre KPI e meta?

  • KPI de Mídia Social: são as métricas mais importantes das suas redes sociais que se alinham com seu objetivo de negócio.
  • Metas de Mídia Social: essas são os números específicos que você quer atingir para cada KPI.

Outra maneira de enxergar isso, é usar a metodologia de OKR. De forma resumida, o “O” é para “Objetivo” e “KR” são para “Key Results” ou “Resultados-chave”.

Enquanto o Objetivo é algo abrangente e qualitativo, os Key Results são os números quantitativos que te ajudam a chegar no Objetivo.

Passo 5: Crie sua Programação de Mídias Sociais e Plano de Divulgação

Agora que você sabe em quais redes sociais deve estar, e como usar elas, agora você precisa criar o plano.

Use um calendário editorial para planejar as suas redes sociais. Essa é a melhor forma de garantir que as coisas vão acontecer como e quando você precisa.

O quanto você deve publicar por dia nas redes sociais?

Assim que você colocar sua estratégia de redes sociais em prática, é bom entender o seu compromisso de quanto publicar, para manter a consistência nas suas publicações.

Esses dados aqui vão te ajudar a saber o quanto postar em cada rede social:

  • Facebook: 1 post por dia, 1 post de curadoria no outro dia.
  • Twitter: 15 tuítes por dia, 7 retuítes ou curadoria por dia.
  • Linkedin: 1 post por dia, 1 post de curadoria no outro dia.
  • Pinterest: 11 pins por dia, Repin em pelo menos 5 pins por dia.
  • Tumblr: 2 posts por dia, repost ao menos 1 blog por dia.
  • Instagram: 1-3 posts por dia, 1 post de curadoria/repost por dia.
  • Stories: 10 stories por dia, compartilhamento e curadoria à vontade.

Escreva seu Plano de Reaproveitamento de Conteúdo

Crie um Plano de Publicação de Conteúdo para ajudar você a recompartilhar e reaproveitar uma peça de conteúdo da melhor forma possível.

Por exemplo, algumas redes sociais possuem um feed que muda rápido, como o Facebook e Twitter.

Então, pode ser vantajoso compartilhar novamente um conteúdo já criado, a fim de imprimir para novas pessoas.

Defina o seu Orçamento

Estratégias para redes sociais bem sucedidas e sérias possuem um budget para promover algumas publicações.

Entretanto, começar a gastar sem ter um orçamento é uma péssima ideia.

Mesmo que você não saiba como fazer e nunca tenha promovido nada nas redes sociais, tudo bem!

Separe uma pequena quantia da sua verba de marketing para começar a testar e aprender como funciona.

A maioria das redes sociais possuem maneiras simples de impulsionar as publicações.

Assim que você ver o que funciona em cada rede social, você vai começar a usar seu orçamento cada vez melhor.

E quando atingir o limite do seu orçamento, avalie os resultados. Veja o que aconteceu com suas metas definidas e como esse orçamento te ajudou a chegar lá.

Por exemplo, você pode confrontar com o ROI (Retorno sobre o Investimento) de marketing.

banner growth

Compartilhe:

Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Serviços de marketing digital sob demanda

Campanha Facebook Ads: Mensagens
R$349,90
Entrega em até 7 dias**
Panfleto ou Flyer Impresso
R$99,00
Entrega em até 7 dias*
Artigo para Blog em Inglês (Médio – 1000p)
R$319,90
Entrega em até 7 dias*

Entrar

Qual plataforma você gostaria de acessar? 

Ainda não tem uma conta?
Clique aqui para criar uma para a sua empresa ou se você é um profissional digital clique aqui.

Registre-se

Criar uma conta é simples. Primeiro: qual dessas opções define melhor seu perfil?

Se você já possui uma conta clique aqui para fazer login de empresa e agência; ou se você é um profissional digital clique aqui.