Inbound Marketing: Descubra TUDO sobre o Marketing de Atração

INBOUND MARKETING - Marfin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

O Inbound Marketing é a estratégia de marketing digital que consiste em produzir conteúdos como blogs, e-books, podcasts e vídeos para atrair a atenção do consumidor. Também conhecido como Marketing de Atração, ele reduz os custos de aquisição e foca em atrair clientes mais qualificados para o negócio.

Você já deve ter ouvido falar de Inbound Marketing. Afinal, se você está aqui é porque está buscando aprender mais sobre o assunto.

Provavelmente, está navegando em mais sites para encontrar o melhor conteúdo possível. Eu sei…você quer aprender rápido e sem dor.

Além disso, está buscando algo que seja imparcial e sem ninguém ficar tentando te vender nada.

Então, eu posso dizer que você encontrou o lugar certo.

Os conteúdos que produzimos na Marfin são imparciais e sem segredos.

Não temos medo de mencionar nossos concorrentes e o bom trabalho que fazem.

E também não vamos omitir informações que no curto prazo poderiam nos prejudicar.

O foco aqui é na informação. É em você. E no seu aprendizado.

Por isso, aproveite nosso conteúdo.

Mas, antes eu preciso deixar algumas recomendações:

  • Esse é um conteúdo denso e que vai sempre ser atualizado com coisas novas;
  • Portanto, salve esse link nos seus favoritos e cheque de vez em quando;
  • Além disso, assine nossa newsletter em algum campo nessa página para ser avisado quando atualizarmos esse conteúdo;
  • Dica de Ouro: à medida que for aprendendo, compartilhe esse conteúdo com alguém que não sabe nada sobre Inbound Marketing e tente explicar o que está aprendendo. Isso ajuda na fixação.
  • Não esqueça de deixar seu comentário caso surja alguma dúvida;
  • Deixe seu comentário também se estiver gostando do conteúdo.

 

Agora vamos para a prática…

O que é Inbound Marketing?

Inbound Marketing ou marketing de atração é uma estratégia de marketing digital.

Ela consiste em produzir conteúdo a fim de atrair visitantes para o site, qualificados e educá-los até o ponto de compra.

A vantagem disso é que o Custo de Aquisição do Cliente (CAC) fica mais baixo.

Afinal, a empresa não precisa mais gastar tanto em publicidade convencional.

Entretanto, existem uma série de outras vantagens que vamos mencionar mais a frente neste conteúdo.

Qual foi a Origem do Marketing de Atração?

O Inbound Marketing foi amplamente difundido pela Hubspot e seu co-fundador Brian Halligan.

Principalmente depois do lançamento do seu livro “Inbound Marketing: seja encontrado usando o Google, a mídia social e os blogs“.

Mas, esse não é um conceito novo.

Seth Godin, um dos principais gurus do marketing (você deveria segui-lo), já mencionava o processo de Inbound no seu livro “Marketing de Permissão”.

Inclusive, outro guru do marketing, Peter Drucker, já citava a utilização da estratégia da atração há décadas.

Qual a diferença do Inbound Marketing para o Outbound Marketing?

A diferença está no conceito e numa inversão da forma de abordagem dos potenciais clientes.

Talvez a melhor forma de explicar isso seja utilizando a metáfora do jardim e das borboletas.

Imagine dois vizinhos que adoram colecionar borboletas.

A primeira é uma caçadora. Todos os dias ela vai em busca de borboletas nos campos, encontrando e as capturando onde quer que estejam.

A segunda, tem um jardim. Ela cuida do jardim em sua casa todos os dias para que lindas flores desbotem e atraiam belas borboletas.

Qual das pessoas pessoas você acha que tem mais eficiência na coleção de borboletas?

Se você respondeu a segunda, acertou.

Enquanto a primeira gasta boa parte de sua energia buscando borboletas e correndo atrás delas, a primeira foca em cuidar do seu jardim para atrair as borboletas.

Mas, perceba que não quer dizer que a primeira pessoa fique sem borboletas. Contudo, as chances de conseguir uma quantidade adequada são muito menores.

Além disso, em algum ponto no tempo, todas as borboletas da região estarão no jardim do seu vizinho, dificultando cada vez mais a possibilidade de encontrar novas borboletas.

Você consegue compreender?

Por isso, vale muito a pena investir em inbound marketing. Ou seja, na atração de novos potenciais clientes para o seu “jardim”.

Como funciona o Processo de Inbound Marketing?

O Inbound Marketing é uma estratégia que possui uma metodologia.

Adiante, falaremos de como esse processo evoluiu e ganhou uma versão 2.0.

Mas, é importante que você compreenda esse conceito inicial do Inbound 1.0 antes de lidarmos com a metodologia mais atualizada.

Inbound Marketing 1.0

O principal foco do marketing de atração é não interromper o potencial cliente. Diferente do que a publicidade convencional faz.

Estamos acostumados com a propaganda no rádio, na televisão e hoje, no Youtube.

Esse marketing de interrupção existe há centenas de anos, desde que o mundo moderno começou a surgir.

O marketing de atração vai focar em produzir conteúdos de qualidade para pessoas realmente interessadas naquele assunto.

Depois, vai buscar apoiar sua nutrição resolvendo necessidades específicas, gerando maior confiança na sua marca.

Por fim, vai oferecer seu produto ou serviço no momento certo, para a pessoa certa, através da análise do ponto de compra.

Assim, o Inbound Marketing 1.0 se divide em 5 etapas fundamentais:

  • Atrair: conseguir visitantes de qualidade para o seu site;
  • Converter: transformar esses visitantes em contatos/leads;
  • Relacionar: educar e nutrir esses leads sobre seu produto ou serviço;
  • Vender: abordar esse lead no momento da tomada de decisão;
  • Encantar: possuir um ótimo atendimento e entrega para que esse cliente traga novos visitantes e leads por indicação.

 

Vamos detalhar como atuar em cada uma dessas etapas:

Atrair novos visitantes qualificados

Essa é a primeira etapa da jornada de Inbound Marketing 1.0. Você precisa produzir conteúdo relevante e de qualidade que atraia novos visitantes qualificados.

Usando a nossa analogia com as borboletas, precisa cultivar a terra do jardim para que se produzam boas flores.

Com materiais de qualidade, sua terra vai ser fértil e estará pronta para produzir as melhores flores já vistas.

Então, as borboletas mais raras estarão dispostas a frequentar o seu jardim.

Trazendo para a prática, você precisa produzir conteúdo.

E lembre-se que conteúdo é tudo o que você faz para sua empresa e que possa ser registrado.

  • Seu site;
  • Um blog;
  • Vídeos explicando conceitos básicos
  • Podcasts;

 

Então, para atrair os melhores clientes, você precisa dos melhores conteúdos sobre o seu assunto.

A intenção aqui é “encher” o topo do seu funil de marketing.

Converta os visitantes em leads

Antes de mais nada, um lead é um visitante que decidiu compartilhar informações de contato com você.

Nessa etapa do Inbound Marketing 1.0 você precisa transformar os visitantes do seu site em contatos.

Você pode fazer isso através de outros tipos de conteúdo de extremo valor que são oferecidos como moeda de troca para o contato desse visitante.

Perceba que você não vai oferecer o seu produto ou tentar vender ainda.

Afinal, outra analogia que podemos utilizar e que é bastante conhecida no marketing digital é a do relacionamento amoroso.

Você pediria alguém em casamento logo no primeiro encontro?

Provavelmente, se você fizesse isso, receberia um sonoro “NÃO”.

Afinal de contas, você mal conhece a pessoa e ela mal te conhece.

Quando estamos falando do relacionamento de um potencial cliente com sua empresa, é a mesma coisa.

Portanto, você deve ir com calma.

Então, o que você faria no primeiro encontro?

Minha aposta é que você tentaria manter contato com ela, se essa pessoa gostou do encontro.

Assim, pedir o telefone ou e-mail dessa pessoa pode ser uma boa ideia.

E o mesmo vale para o visitante do seu site.

Mostre que aquele conteúdo de qualidade é apenas o começo e que você tem muito mais a oferecer.

Alguns exemplos de conteúdos para converter seu visitante em contato são:

  • Ebooks aprofundados;
  • Webinars;
  • Planilhas;
  • Modelos prontos para usar;
  • Whitepapers;

 

Além disso, nessa fase você vai precisar de mais recursos, a fim de coletar e armazenar os contatos adquiridos:

  • Landing Pages;
  • Formulários de conversão;
  • Ferramentas de gestão de contatos ou CRMs;

 

Comece um Relacionamento para Educar e Nutrir seus Leads

Agora que você já converteu seu visitantes em contatos, precisa se relacionar com eles.

Muitos profissionais de marketing falham nessa fase.

É como nunca mais ligar depois do primeiro encontro. Você não só perde a chance com o contato como o frustra.

Ao invés de um defensor, você pode ganhar um detrator.

Portanto, tenha atenção nessa fase e continue o relacionamento.

Então, você pode fazer isso dando continuidade no assunto pelo qual o seu lead se interessou.

Alguns exemplos são:

  • Disparos de newsletters com novos conteúdos do seu blog;
  • Envio de novos ebooks e vídeos mais aprofundados via Whatsapp;
  • Novos webinars dando continuidade no assunto ao qual o contato se interessou;

 

Para fazer isso, você vai precisar dominar alguns conceitos, como:

 

O objetivo aqui é fazer seu lead criar um perfil progressivo, de modo que passe de alguém com alguma dúvida ou problema para alguém que está a ponto de tomar uma decisão de compra por algo que você oferece.

Perceba o tamanho da importância dessa fase.

É aqui que as coisas realmente vão ficar “sérias” no relacionamento de vocês.

Venda para o cliente certo no momento certo

Após educar e nutrir seu lead, ele estará pronto para um compromisso maior.

Não há mais dúvidas do que ele precisa.

Porém, você não é a única opção no mercado.

Nesse momento, você precisa ajudá-lo a tomar a decisão de forma que favoreça o que você vende.

Então, é nesse momento que você oferece conteúdos que podem auxiliá-lo nessa decisão?

Por que você é a melhor opção?

Sim, você já tem grandes chances por todo relacionamento que construíram. Mas, e se houver uma opção mais barata no mercado? E se ele oferecem algo mais atrativo?

Alguns conteúdos que podem ajudar na tomada de decisão a seu favor são:

  • Estudos de caso de clientes que tiveram sucesso;
  • Depoimentos em vídeos e por escrito de clientes importantes;
  • Resultados comprovados em negócios do mesmo setor do lead;
  • Páginas de ofertas irrecusáveis;

 

Algumas habilidades que você vai precisar nessa fase são:

  • Produção Audiovisual para vídeos de clientes;
  • Webdesign;
  • Copywriting;

 

Mas, ainda não acaba. Depois de vender, você precisa transforma a experiência do seu cliente em algo único.

Encante seus clientes com entrega de valor

Encantar talvez seja uma palavra errada para o momento.

Ela remete a mágica, como se algo sobrenatural ocorresse com o cliente para adorar a sua marca.

Não tem nada de mágico ou surreal nessa fase.

O que você precisa fazer é garantir que a experiência que seu cliente possui é a melhor que ela possa encontrar dentro daquilo que você oferece.

Mostre para ele que você cumpre o que promete e, principalmente, vai além.

Ao fechar a compra, desde o primeiro e-mail ou contato de confirmação a experiência precisa mudar.

Ele agora é um cliente e precisa sentir que depois de aceitar pagar por seu produto ou serviço, a experiência é outra.

Afinal, ele definitivamente está em outro patamar de relacionamento com você.

Ele disse “SIM” no altar.

Então, faça com que esse “sim” se repita todos os dias para que vivam felizes para sempre.

Alguns exemplos para encantar seus clientes são:

  • Onboarding claro, mostrando como o relacionamento vai ser daqui em diante;
  • Possuir um Gerente de Contas para cuidar do cliente;
  • Ir além e entregar mais do que o combinado. O famoso overdelivery;

 

Nessa fase, você vai precisar das seguintes habilidades e ferramentas:

  • Customer Success;
  • Net Promoter Score (NPS);
  • Ferramentas de gestão de contatos (CRM);
  • Sistema para abertura e gestão de tickets;
  • Atendimento personalizado;

 

A fase de Encantar o cliente não tem apenas o objetivo de manter o cliente com você, mas também de fazê-lo atrair novos potenciais clientes parecidos com ele.

Afinal, 74% das pessoas mencionam que comprariam de uma marca se ela viesse de indicação de um amigo.

É o que chamamos de marketing de indicação ou marketing de defensores.

Como conseguir a indicação de novos clientes

Com uma boa experiência ao comprar de você, é possível solicitar que seu cliente indique novos clientes:

  • Faça pesquisas de satisfação;
  • Peça a indicação para um cliente satisfeito;

 

Para isso, você precisa de algumas ferramentas:

  • Formulários online. Para as pesquisas e indicações;
  • Ferramentas de automação de e-mail;
  • Ferramentas de gestão de contatos (CRM);

 

Continua…

Não acaba aqui! Vamos constantemente atualizar esse conteúdo para falarmos de inbound marketing 2.0, como criar uma estratégia de inbound na prática e indicar cursos e livros sobre o assunto.

Então, assine nossa newsletter para receber um e-mail com novas atualizações deste e outros conteúdos.


Alguns conteúdos sobre Marketing Digital que você também pode gostar:

Gostou deste artigo?

Cadastre-se abaixo para receber muitos conteúdos gratuitos para avalancar a sua carreira ou a sua empresa!

Entre

Entre na sua conta clicando no botão conforme o seu tipo de perfil. Você é…