Lançamento Espartano: O que é e como aplicar?

Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Para entender melhor sobre o Lançamento Espartano, é importante reforçarmos alguns pontos sobre a abrangente estratégia da qual ele pertence.
Em 1996, uma metodologia de lançamentos de infoprodutos foi desenvolvida por Jeff Walker, nos Estados Unidos. Alguns anos depois, através do empreendedor Érico Rocha, os estudos se tornaram populares no Brasil.

Trata-se de uma estratégia de marketing digital, onde o objetivo é vender pela internet utilizando técnicas do neuromarketing. Os resultados almejados por ela são elevados e buscam atingir um faturamento de 6 dígitos em apenas 7 dias.

No Brasil, ela foi divulgada e se popularizou através do termo Fórmula de Lançamento. Entretanto, em inglês, esta estratégia ficou conhecida como Product Launch Formula.

Sendo assim, o Lançamento Espartano é um dos tipos de lançamentos que pode ser adotado na Fórmula de Lançamento.

Além dele, podemos citar o Lançamento Semente, Lançamento Interno, Lançamento Passariano e vários outros. Cada um aponta para uma direção dizendo como, onde, quando e para quem aquele infoproduto deve ser anunciado.

Contudo, o melhor tipo de lançamento para seu produto vai depender, é claro, do estágio em que se encontra seu negócio.

No fim das contas, cada caso é um caso.

Afinal, o que é o Lançamento Espartano?

O Lançamento Espartano busca atingir um público que não se importa em pagar caro por algo que poderia ser barato. Resumidamente, esta técnica aponta para uma audiência que tem condições de pagar por um valor maior do que é cobrado.

Além disso, vale lembrar que o Lançamento Espartano é conhecido também como Lançamento Jatinho, e você já vai entender o porquê.

Érico Rocha, aquele já citado anteriormente, explica de forma bastante didática como funciona este lançamento em específico. Inclusive, uma palestra com mais informações a respeito pode ser assistida no seu canal do YouTube.

 

Rocha explica como que, para a maioria das pessoas, um aumento no preço do pão com manteiga é indiferente. Por isso, essa maioria acaba não acompanhando a oscilação no valor desses produtos.

Depois, ele evolui o pensamento e cita o público que não se importa em pagar mais caro por passagens aéreas. Não à toa, existe no mercado uma audiência que busca pelos assentos das cabines de primeira classe.

Levando esta ideia ainda mais à frente, conseguimos pensar no público que usa jatinho ao invés de aviões comerciais.

Neste caso, é natural que surja a pergunta: se o resultado final é o mesmo, por que pagar mais?

Para algumas pessoas, o jatinho é como o pão com manteiga – e está aí a origem do apelido.

Como aplicar o Lançamento Espartano?

A aplicação da estratégia é mais simples do que parece, e isso tem a ver também com o público-alvo.

Considerando que esta audiência não precisa ser convencida de que “o preço está em conta”, basta apresentá-los ao produto. Não é necessário muito romantismo.

No entanto, o neuromarketing não pode ser desconsiderado.

Neste artigo da Marfin nós detalhamos a aplicação do neuromarketing, e chegamos a falar também sobre os gatilhos mentais. Nas estratégias da Fórmula de Lançamentos, ambos são imprescindíveis.

Pensando nisso, acompanhe a principal maneira de se conectar com aquele cliente que pode se interessar no seu jatinho:

  • Traçando um paralelo com seu mercado de atuação, imagine qual seria o produto vendido para a “classe econômica”. Faça o mesmo para a “primeira classe” e “business”, e também para o público que optaria pelo “jatinho”. Uma empresa que fornece cursos, por exemplo, poderia pensar em aulas online como um produto mais procurado pela classe econômica. O jatinho poderia ser, neste caso, algo como uma palestra ao vivo com experts.
  • Ao contatar o cliente que você já sabe que gostaria de adquirir sua primeira classe e/ou jatinho, faça-o por e-mail. Se expresse de maneira direta, clara e objetiva.
  • Ofereça seu infoproduto logo no título da mensagem, como, por exemplo: “Curso com especialista de neuromarketing em Brasília”.

 

Prepare o cliente para pagar caro por um produto escasso. Ele deve esperar por um valor maior do que imagina por um produto não tão fácil de adquirir.

Ter uma noção das técnicas de copywriting pode ajudar a abordar o possível cliente da melhor forma possível.

 


Alguns outros conteúdos que você também pode gostar:

Receba conteúdos, lançamentos e exclusividades da Marfin!

Ou compartilhe com um colega, familiar ou amigo agora mesmo: 

Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Entre

Qual plataforma você gostaria de acessar? 

Ainda não tem uma conta?
Clique aqui para criar uma para a sua empresa ou se você é um profissional digital clique aqui.

Faça seu cadastro gratuito

Qual dessas opções define melhor seu perfil?