Marketing de Conteúdo: O que é, Como Fazer e Estratégias para 2020

Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Marketing de conteúdo é a estratégia de marketing digital que consiste em produzir conteúdos de texto ou audiovisuais para atrair visitantes para o site, gerar leads e educar o público-alvo.

A grande maioria das pessoas se engana ao acreditar que marketing de conteúdo é escrever em um blog.

Na verdade, tudo o que você produz pode ser considerado conteúdo. Sua própria rotina e cotidiano pode gerar conteúdo.

Um comentário nas redes sociais pode ser um gatilho de conteúdo. E uma reunião com sua equipe também pode gerar conteúdo.

Ou seja, o marketing de conteúdo é um tema abrangente e que todos na empresa podem participar.

Neste conteúdo, vamos abordar tudo o que se refere a marketing de conteúdo. Então, vamos aprofundar em estratégias de marketing de conteúdo, como fazer para seu negócio e como começar a aprender sobre o tema.

Continue conosco…

Baixe nossa Planilha de Ideias de Conteúdo

Faça um planejamento e gerencie ideias para toda jornada de compra do seu prospecto. É só clicar e baixar um modelo pronto para usar:

 

O que é Marketing de Conteúdo?

O Marketing de Conteúdo é uma das estratégias de marketing digital. Com ela, o objetivo é planejar, criar e publicar conteúdos em diversos formatos, com o objetivo de gerar tráfego no site ou blog e conduzir o visitante na jornada de compra.

Conteúdo é tudo aquilo que você possa produzir em formato de texto ou visual que se transforme em um ativo de conteúdo para sua marca.

Por exemplo, se você escreve um conteúdo para blog explicando os conceitos por trás daquilo que você oferece como produto ou serviço, isso é conteúdo.

Por outro lado, se você faz um podcast sobre um assunto relevante para seu mercado, isso também é conteúdo.

Percebe?

O Erro #1 ao criar uma estratégia de marketing de conteúdo

O principal problema das estratégias de marketing de conteúdo é a visão limitada que se tem sobre o próprio conceito de conteúdo.

Logo, o objetivo do Marketing de Conteúdo é entregar a informação correta no momento correto para seu prospecto durante a jornada de compra dele.

 

Conteúdo é tudo aquilo que você possa produzir em formato de texto ou visual que se transforme em um ativo de conteúdo para sua marca. Click To Tweet

 

Portanto, para criar uma estratégia de marketing de conteúdo perfeita, você precisa ficar atento a todas as possibilidades de conteúdo que você pode produzir.

Mais do que isso, você precisa encontrar o conteúdo correto que combina melhor com você e sua marca.

Veja mais: 25 Recursos para te Ajudar a Iniciar no Marketing de Conteúdo

Depois, pode combinar com parceiros que sejam bons em outros tipos de conteúdo para complementar sua estratégia.

Por exemplo, se você é muito bom em gravar vídeos mas não texto não é seu forte, por que não encontrar um parceiro de conteúdo que produza textos para seu blog enquanto você foca nos vídeos, que é seu forte?

Assim, usando inteligência na hora de criar seu planejamento, é possível criar uma estratégia de marketing de conteúdo vencedora.

Por que fazer Marketing de Conteúdo?

O Marketing de Conteúdo é uma das estratégias mais promissoras e recompensadoras em marketing digital.

Isso porque ela permite uma ampla gama de atuação, adaptando seu conhecimento com aquilo que você sabe fazer melhor.

Estatísticas sobre os benefícios do marketing de conteúdo:

  • O crescimento ano após ano no tráfego do site original é 7,8x maior para os líderes de marketing de conteúdo em comparação com seguidores (19,7% contra 2,5%). (Fonte: Aberdeen)
  • Marketing de conteúdo custa 62% menos do que o marketing tradicional e gera em torno de 3 vezes mais leads. (Fonte: DemandMetric)
  • O número de links inbound numa empresa pode aumentar até um 97% se tal empresa tem um blog. (Fonte: Hubspot)
  • 34% dos consumidores tem mais probabilidades de fazer uma compra não planejada se a marca personaliza o conteúdo. (Fonte: Forbes)
  • Vídeo é forma número 1 de mídia usada em estratégia de conteúdo, acima de blogs e infográficos. (HubSpot, 2020)
  • Os podcasts são a fonte de áudio número um por tempo de consumo entre os ouvintes de podcast. (Edison Research, 2018)
  • 72% dos profissionais de marketing disseram que ter uma boa estratégia de conteúdo era a principal chave para o sucesso em 2018. (B2B Content Marketing, 2018)

 

Uma boa estratégia de conteúdo auxilia na construção de ativos digitais, que tendem a crescer de valor ao longo do tempo. Então, investir tempo e energia em produção de conteúdo é um tipo de investimento que traz retorno.

Além disso, conteúdo é um ativo importante para sua marca pois ele não desvaloriza com o tempo. Logo, quanto mais conteúdo possuir, mais a sua marca vale.

Como Fazer Marketing de Conteúdo?

Para entender como fazer marketing de conteúdo, precisamos conhecer o conceito de funil e a metodologia Inbound.

Porém, antes de irmos mais fundo, você precisa entender que precisa manter sua estratégia de marketing o mais simples possível. Faça aquilo que pode, com o que tem agora.

Ninguém precisa de nada sofisticado para produzir conteúdo. Então, o mais importante é: FAÇA AGORA!

Então, não espere a estratégia perfeita de conteúdo. Simplesmente comece e continue melhorando.

Afinal, a consistência é uma arma poderosa nesse jogo.

Entendendo como funciona o funil de vendas, jornada de compra e Inbound

O conceito mais básico para nortear sua estratégia de conteúdo é o de funil de vendas e jornada de compra

A Jornada de Compra é o caminho que o seu prospecto percorre durante o relacionamento com sua marca.

Ao longo dessa jornada, ele vai aprofundando o relacionamento com sua marca até o momento de decidir pela compra do produto ou serviço.

Jornada de Compra: fase de aprendizado

Por exemplo, uma mulher está determinada a aprender a cozinhar. Assim, ela busca no Google o termo “como cozinhar”.

Nesse momento, ela está na fase de Consciência ou Aprendizado.

Na busca, ela vê um resultado com o seguinte título: “Aprenda a Como Cozinhar com 5 Passos Simples”, produzido por uma empresa que vende panelas antiaderentes.

Ao clicar nesse título ela descobre no conteúdo todo o passo-a-passo para aprender a cozinhar e aprende o que fazer e o que não fazer.

Logo, ela tomou consciência de potenciais desafios que ela enfrenta. Por exemplo, quais os itens de cozinha corretos para cozinhar.

Agora, ela precisar descobrir qual a melhor solução para esse desafio (quais panelas utilizar).

Portanto, ela está na fase de Consideração ou Avaliação na jornada de compra.

Jornada de Compra: fase de consideração

Assim, ela encontra naquele conteúdo um banner que diz “Conheça qual o modelo correto de panela para cozinhar. Clique aqui e baixe nosso conteúdo completo.”

Ao clicar e se cadastrar, essa mulher se torna um lead para aquela empresa que produziu o conteúdo.

Depois, ela recebe no e-mail dela o conteúdo completo sobre quais panelas utilizar. Ao ler, ela se torna mais qualificada sobre que tipo de panela utilizar e para quê.

Porém, surge uma outra dúvida: “qual a MELHOR MARCA de panela para utilizar?”

Nesse momento, essa mulher passou para a fase de Decisão ou Conversão.

Jornada de Compra: fase de decisão

Afinal, ela já descobriu o que queria (como aprender a cozinhar), tomou consciência do problema e aprendeu (que ferramentas utilizar) e agora deseja saber a melhor opção dentre as ferramentas (qual a melhor marca.

Portanto, nesse momento, a empresa de panelas antiaderentes envia um vídeo no e-mail dessa mulher, sobre como escolher o melhor modelo e marca de panelas.

No vídeo, existe uma revisão e comparação completa, demonstrando vantagens e desvantagens de cada uma.

Além disso, o vídeo ainda conta com casos de sucesso de quem usou a panela daquela empresa, reforçando a autoridade daquela marca.

Assim, a mulher decide por comprar uma panela antiaderente daquela marca.

Viu como funciona?

No vídeo abaixo demonstramos como criar uma Jornada de Compra Otimizada para seus clientes:

 

 

Anteriormente, demonstramos com um caso simples como o conteúdo atua na jornada de compra de uma pessoa.

Tipos de conteúdo na jornada de compra

Agora, você percebeu como em todas as fases o conteúdo estava presente?

Veja quais conteúdos foram produzidos nesse exemplo:

  • Um artigo de blog ensinando a aprender a cozinhar em passos simples;
  • Um e-book contendo tudo sobre os tipos de panela para cozinhar;
  • Um vídeo comparando marcas e demonstrando casos de sucesso de clientes reais;

 

Perceba como você pode diversificar a produção em vários tipos de conteúdo diferentes durante a jornada de compra.

Essa mesma abordagem de fases pode ser utilizado para separar os tipos de conteúdo eu produzo em cada uma das etapas do funil.

Então, para criar uma estratégia de marketing de conteúdo abrangente, você precisa considerar:

  • 0 Topo de Funil – Top of Funnel (ToFu);
  • Meio de Funil – Middle of Funnel (MoFu);
  • Fundo de Funil – Bottom of Funnel (BoFu);

 

Conteúdos de Topo de Funil (ToFu)

Nessa fase, seu prospecto (potencial cliente) está em um momento de descoberta.

Ele não conhece sua marca, seus serviços ou produtos e não sabe o que esperar de você, certo?

Tudo o que ele tem é uma dúvida e está buscando como resolver.

Portanto, nessa fase o seu conteúdo deve auxiliá-lo da maneira mais básica possível, adaptando a linguagem para facilitar o entendimento do conteúdo.

Nessa fase, você pode produzir conteúdo por diversos canais e em diversos formatos.

Alguns exemplos de conteúdo de topo de funil são:

  • Texto de Blog;
  • Podcast;
  • Vídeos com conceitos básicos;
  • Publicação nas mídias sociais;
  • Revista física;
  • Uma landing page ou hotsite;

 

Os objetivos dos conteúdos nessa fase são:

  • Informar;
  • Educar;
  • Ficar conhecido;

 

Conteúdos de Meio de Funil (MoFu)

Nessa fase, seu potencial cliente se encontra na fase de consideração.

Depois de conhecer sua marca e tomar a decisão de fornecer os dados dele para continuar um relacionamento com você, ele começa a ponderar quais as melhores soluções e caminhos para resolver o problema que ele enfrenta.

Então, nesse momento você fornecer mais detalhes do que você faz, auxiliando o prospecto a como tomar melhores decisões no futuro próximo para aquisição de uma solução como a sua.

Logo, exemplos de conteúdos de meio de funil interessante são:

  • Ebooks com conteúdos mais aprofundados;
  • Whitepapers com dados estatísticos interessantes;
  • Infográficos;
  • Palestras e aulas online gratuitas;
  • Quiz e pesquisas;
  • Download de software;

 

Os objetivos dessa fase do funil são:

  • Aprofundar o relacionamento com o prospecto;
  • Qualificar o prospecto para compra;
  • Ganhar reconhecimento;

 

Conteúdos de Fundo de Funil (BoFu)

Nesta etapa, seu prospecto já sabe o problema que possui e como resolvê-lo. Agora, está em um momento de tomada de decisão para a melhor escolha possível.

Portanto, você deve construir conteúdo que auxilie e facilite essa tomada de decisão.

Alguns conteúdos de fundo de funil podem ser:

  • Demo do software;
  • Trial com alguns dias grátis na plataforma;
  • Estudos de caso de sucesso com sua solução no blog;
  • Aulas gratuitas para um curso online;
  • Vídeo comparando e demonstrando seu produto;

 

Os objetivos dos conteúdos de fundo de funil são:

  • Facilitar a tomada de decisão;
  • Demonstrar valor do produto ou serviço;
  • Gerar credibilidade através de casos de uso da sua solução;

 

Assim, você pode adaptar o tipo de conteúdo correto para o momento correto conforme o prospecto navega na sua jornada de compra através do funil de vendas.

Mas, a Jornada de Compra nem sempre é um funil…

Preste atenção! Pois agora vamos falar de algo que pode transformar a sua forma de tratar sua estratégia de marketing de conteúdo.

O conceito de funil de vendas foi amplamente utilizado até os dias de hoje para determinar como funciona uma jornada de compra.

Contudo, a medida que as estratégias e táticas de marketing digital foram evoluindo, o comportamento e maturidade do consumidor também evoluíram.

Portanto, o conceito de funil, que é base da metodologia Inbound, precisou evoluir também.

Inbound Marketing 2.0 e o Marketing de Conteúdo

o Inbound Marketing foi difundido amplamente pela Hubspot no início dos anos 2000 e, rapidamente aceito por grande parte dos profissionais de marketing.

Porém, com o constante amadurecimento dos consumidores online e evolução dos meios de comunicação na internet, o comportamento deste consumidor não é mais linear.

 

 

Você vai encontrar em toda parte explicações sobre Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo fazendo referência ao funil de vendas e o processo linear de transição na jornada de compra.

Mas, como mencionamos, a dinâmica do comportamento do consumidor mudou e evoluiu.

Hoje, é necessário que o conteúdo esteja inserido em todas as etapas da jornada de compra de modo constante e não-linear, com o cliente no centro do relacionamento.

Veja o que o próprio Vice-Presidente do Google para a América Latina mencionou sobre o funil de vendas e jornada de compra:

 

“A maioria (das jornadas) não se parece nada com um funil. Elas são como pirâmides, diamantes, ampulhetas, e muito mais.” –Allan Thygesen, Presidente do Google para as Américas

 

Portanto, com essa mudança no comportamento da jornada de compra, era necessário atualizar o conceito do funil de vendas.

Assim, surgiu um novo conceito de Inbound Marketing, eliminando o Funil e apresentando a Flywheel do Inbound Marketing:

A Flywheel do Inbound Marketing

 

 

Com a Flywheel, dentro do chamado Inbound Marketing 2.0, o relacionamento com o cliente passa a ser de maneira constante e dinâmica durante toda a jornada de compra.

Além disso, a flywheel do Inbound apresenta um ciclo, mostrando que a produção de conteúdo para este relacionamento nunca termina e está em constante evolução.

A flywheel, é como uma espiral que continua girando e subindo cada vez mais alto conforme o cliente evolui.

Esse conceito foi apresentado pela própria Hubspot, a mesma que difundiu o Funil de Marketing e Vendas mundo afora.

E por que isso é importante para o marketing de conteúdo?

Porque agora, mais do que nunca, temos de estar profundamente atentos aos micro-momentos de relacionamento com nossos potenciais clientes.

Assim, podemos produzir conteúdo certo e no momento certo para nossos prospectos.

Com a sinergia entre todas as áreas envolvidas diretamente na jornada de compra (marketing, vendas e atendimento), a estratégia de marketing de conteúdo precisa ser pensada de maneira global dentro da empresa.

Então, uma empresa bem sucedida com marketing de conteúdo nos dias de hoje é uma empresa que coloca a produção de conteúdo no centro de seu planejamento estratégico.

Em um mundo digital, as ações não são e não podem ser previsíveis. As marcas precisam estar presentes em todos os momentos possíveis para criar relacionamento.

A venda é apenas a consequência de uma escolha que parte da comparação com aquele que mais ajudou o cliente. É puramente emocional.

Por isso, as empresas que desejam ter sucesso no digital, precisam estar presentes e gerar valor extremo para sua audiência.

Através da produção de conteúdo único e massivo e multiplataforma.

Com inteligência, as empresas vencedoras no digital, vão gerar e gerir os próprios dados, gerando até 20% a mais em receita com até 30% menos custo, segundo o Google.

Estratégias de Marketing de Conteúdo para 2020

Pensando em toda a evolução do comportamento do consumidor e nos conceitos de Inbound 2.0 que apresentamos, precisamos adaptar as fases de topo, meio e fundo de funil.

Agora, é necessário criar conteúdo pensando de forma 360º, conectando todas as fases e áreas de atuação.

Portanto, vamos apresentar como fazer um Planejamento de Marketing de Conteúdo.

Além disso, alguns métodos que você pode utilizar para fazer marketing de conteúdo moderno ou considerar na hora de comprar conteúdo para o seu blog e que funciona nos dias atuais.

Como Fazer um Planejamento de Marketing de Conteúdo

Uma das maiores negligências ao criar uma estratégia de conteúdo é pensar que você precisa apenas colocar alguns textos no seu blog.

Na verdade, uma estratégia de conteúdo que traz resultados, como vimos, precisa ser pensada de forma global na empresa. Quanto mais certeiro for o planejamento de tudo o que envolve conteúdo, mais resultado você terá.

Então, nunca pule essa etapa de planejamento. Dessa forma, com um planejamento assertivo, você:

  • Aumenta a facilidade de manter a consistência de produção;
  • Reduz retrabalhos;
  • Evita frustrações de não saber os motivos de não ter resultado.

 

Vamos mostrar como fazer um planejamento de conteúdo passo-a-passo aqui.

Definição da Persona

Tudo começa com a definição da Persona. A persona é um cliente ideal fictício. Lembre-se que persona é diferente de público-alvo.

Enquanto público-alvo é a definição demográfica e superficial do seu mercado, a Persona é possui dados detalhes de comportamento desse cliente ideal.

Para criar uma persona, pergunte-se:

  • Quem seria meu cliente ideal?
  • Quantos anos ele tem?
  • Ele tem filhos?
  • O que ele gosta de fazer?
  • Com o que ele trabalha?
  • Quanto esse cliente ganha?
  • Ele gosta mais de vinho ou de cerveja?
  • Que tipo de música ele escuta?
  • Entre outras…

 

Quanto mais detalhada for sua persona, melhor.

Afinal, quanto maior o nível de detalhe da sua persona, maior a chance de você se comunicar corretamente com ela.

Além disso, lembre-se que você também pode ter mais de uma persona em sua estratégia.

Por exemplo, se você possui uma carteira de produtos mais variado, a mesma linguagem pode não se encaixar para a Persona que criou inicialmente. Portanto, você pode criar quantas personas forem necessárias.

Pesquisa de Palavras-chave

Antes de mais nada, aqui está um ponto importante e também muitas vezes negligenciado ou subestimado. A definição das palavras-chave ou frases-chave da sua estratégia de marketing de conteúdo.

O ideal é que antes mesmo de você definir sua jornada de compra e ideias de conteúdo para sua estratégia, você tenha em mãos a lista de palavras-chave do seu plano.

Mas, por que?

Porque antes de produzir qualquer coisa, você precisa entender se existe demanda para o que está fazendo.

É a chamada Lei de Ferro do Mercado: “Não venda o que ninguém quer comprar.”

Se você fizer isso, certamente terá dificuldades em prosperar.

Dessa forma, a Pesquisa de Palavras-chave permite que você entenda como estão as buscas por termos relacionados ao seu produto e serviço, te oferecendo duas saídas:

  • Produzir conteúdo massivo para atingir uma alta demanda;
  • ou Adaptar sua estratégia de conteúdo para encaixar em algum tipo de demanda.

 

Então, não se deixe enganar. Nos dias de hoje, onde a maturidade digital cresce exponencialmente, praticamente não existe demanda reprimida de conteúdo.

Milhares de vídeos sobem para o Youtube a cada segundo. Milhões de textos de blog são fornecidos a cada minuto e Bilhões de conteúdos ficam disponíveis a cada hora que passa.

Logo, ao fazer sua pesquisa de palavra-chave e perceber que ninguém busca pelos termos que você acreditava que haveria busca, adapte-se.

Assim, você terá mais chances de ter sucesso com sua estratégia de conteúdo.

Como fazer uma Pesquisa de Palavras-chave

Uma das maneiras mais simples de criar uma lista de palavras-chave e entender a demanda dela, é acessando as ferramentas gratuitas disponíveis no mercado:

  • Google Keyword Planner;
  • Ubersuggest;
  • AnswerThePublic;

 

Essas são apenas algumas ferramentas que poderão dar insights de palavras-chave para colocar no seu plano de marketing de conteúdo.

Na sessão Ferramentas de Marketing de Conteúdo, você vai encontrar mais recursos com diferentes funcionalidades.

Definição da Jornada de Compra

Em primeiro lugar, já falamos aqui sobre a jornada de compra e como ela vem mudando com o tempo.

Então, você já deve ter percebido que a Persona é um pilar central dentro da estratégia de marketing de conteúdo, certo?

A jornada de compra vai determinar:

  • O tipo de conteúdo em cada fase do funil ou do relacionamento com sua marca;
  • O tema do conteúdo;
  • As ideias de conteúdo em cada fase.

 

Por fim, ao criar a sua Jornada de Compra, atente para dividir sua produção de conteúdo em algumas categorias principais, conforme o momento que seu prospecto se encontra:

  • Fase de Aprendizado e Descoberta;
  • Reconhecimento do problema;
  • Consideração da solução;
  • Decisão de compra;

 

Ideias de Conteúdo

Antecipadamente, aqui é o momento de fazer seu brainstorming e a pesquisa para encontrar as ideias de conteúdo.

Com base nas personas e desafios levantados nas etapas anteriores, pense nos conteúdos que se adequam a cada etapa da jornada de compra.

Defina o formato desses materiais, a palavra-chave foco e o status desse conteúdo.

Nesse sentido, você pode criar uma lista em uma planilha com as seguintes categorias:

  • Tema do conteúdo;
  • Formato (ebook, vídeo, blog, etc.);
  • Etapa da jornada;
  • Persona foco;
  • Relevância desse conteúdo para a pesona;
  • Palavra-chave foco;
  • Status do conteúdo (planejado, em produção, finalizado).

 

Reúna sua equipe e extraia ideias de conteúdo de todos. Afinal, lembre-se que uma estratégia de sucesso em marketing de conteúdo depende de uma organização centrada em conteúdo. Portanto, todos devem participar.

Mas, se você tiver dificuldades de convencer a alta diretoria da empresa, comece com um laboratório, um projeto piloto, com alguns colegas. Lidere pelo exemplo!

Calendário de Conteúdo

Agora que você já sabe quais as palavras-chave atacar, definiu sua persona, jornada de compra e traçou as ideias de conteúdo, vamos transformar tudo em um Cronograma.

Então, utilize um calendário para planejar visualmente, mês a mês, as publicações da sua empresa.

Você pode considerar os posts no blog, materiais ricos como ebooks e infográficos, campanhas de email e tudo o que estiver relacionado a estratégia.

Nesse momento, você poderá sincronizar as publicações dos conteúdos nos mais variados canais:

  • Redes Sociais;
  • Blog;
  • Vídeos;
  • E-mail marketing;
  • Entre outros;

 

Com isso, você terá um Planejamento completo da sua Estratégia de Marketing de Conteúdo.

Agora, você precisa executar esse plano! E consistência é a chave do sucesso aqui.

Estratégia de Conteúdo: Topic Cluster

O Topic Cluster ou Conteúdo de Pilar é uma estratégia de SEO e marketing de conteúdo que foca na intenção da pesquisa do usuário ao invés de palavras-chave.

A estratégia de conteúdo de pilar melhora a infraestrutura do seu site, ajuda os mecanismos de pesquisa a encontrarem conteúdo relevante e melhoram sua visibilidade neles.

Essa estratégia passou a ser bastante difundida pela Hubspot e foi amplamente aceita no mundo todo.

Afinal, com as atualizações dos algoritmos do Google, o mecanismo de pesquisa passou a levar em consideração não apenas a exata palavra-chave que o usuário busca, mas a intenção por trás daquela busca.

Então, na estratégia de Topic Cluster, você não vai apenas criar vários conteúdos conforme definiu na lista de palavras-chave.

Ao invés disso, você vai criar conteúdo de pilar, que são mais densos e voltados para uma palavra-chave headtail (ou cauda curta).

Depois, vai desenvolver os clusters, que são conteúdos complementares ao pilar.

O conteúdo de pilar deve sempre ter um link para o conteúdo complementar (cluster) com o hiperlink na mesma palavra-chave foco daquele cluster.

E, os clusters precisam fazer um hiperlink para o conteúdo de pilar também.

Dessa forma, se um post se sai, todo o cluster ganha mais visibilidade.

Ferramentas de Marketing de Conteúdo

Separamos aqui algumas ferramentas que podem auxiliar em toda sua estratégia de marketing de conteúdo.

Ferramentas para Blog

O blog é um dos principais pilares do marketing de conteúdo. Afinal, ele é a forma mais fácil de começar no marketing de conteúdo, por possuir um acesso simples para ferramentas gratuitas.

Assim, para produzir um blog, você precisa de um CMS (Content Management System) que permita deixar o blog com a cara do seu negócio.

Os principais CMS gratuitos do mercado são:

 

Mas, também existem alguns CMS pagos, com alguns recursos diferenciados:

Ferramentas de Pesquisa

A pesquisa é uma parte fundamental do planejamento de conteúdo. Então, separamos algumas ferramentas que podem auxiliar na pesquisa de palavras-chave e trazer insights para sua estratégia de conteúdo.

 

Ferramentas de SEO

Como vimos, o SEO é essencial para uma estratégia de conteúdo funcionar quando falamos de conteúdo em texto e vídeos em plataformas sociais.

Aqui, separamos algumas das principais ferramentas de SEO para ajudar com insights, análise e execução de SEO:

 

Ferramentas de Gestão de Mídias Sociais

Ao produzir conteúdo, é importante ficar de olho em como está evoluindo a presença social.

Existem diversas ferramentas no mercado que permitem gerenciar, publicar e analisar as redes sociais.

Portanto, listamos algumas aqui:

 

Continua…

Ainda não acabamos! Então, assine a nossa newsletter para receber a constante atualização desse conteúdo e ficar por dentro do que há de melhor no marketing de conteúdo.

Por fim, vamos falar como começar no marketing de conteúdo de maneira prática, quais as principais ferramentas, cursos e livros de marketing de conteúdo para você detonar na sua estratégia nesse ano!

[Baixe Grátis] Planilha de Ideias para Marketing de Conteúdo

Organize sua pauta de conteúdo e gere ideias fantásticas de conteúdo para toda jornada de compra do seu prospecto. É só clicar e baixar um modelo pronto para usar:

 


 

Alguns artigos que você também pode gostar sobre Marketing de Conteúdo:

Receba conteúdos, lançamentos e exclusividades da Marfin!

Ou compartilhe com um colega, familiar ou amigo agora mesmo: 

Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Entre

Qual plataforma você gostaria de acessar? 

Ainda não tem uma conta?
Clique aqui para criar uma para a sua empresa ou se você é um profissional digital clique aqui.

Faça seu cadastro gratuito

Qual dessas opções define melhor seu perfil?