Outbound Marketing: Tudo que você precisa saber para começar a aplicar

Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Talvez não seja novidade, mas é sempre bom destacar que o Outbound Marketing é uma entre as diversas estratégias do marketing digital.

Sabemos que o objetivo dessas estratégias é a busca por clientes no mundo virtual, e também que esta procura pode ser feita de diversas formas.

Neste caso, ao contrário da prospecção passiva feita pelo Inbound Marketing, o Outbound prospecta clientes de forma ativa.

Mas, calma, nós vamos explicar.

O que é Outbound Marketing?

Em resumo, aplicar o Outbound Marketing é “ir buscar o cliente onde ele está”.

Existe uma grande quantidade de pessoas que não conhece sua empresa, produto ou serviço. Ao mesmo tempo, elas estão por aí consumindo diariamente diversos tipos de informação.

O que o Outbound faz, então, é tornar seu conteúdo visível aos olhos dessas pessoas. Embora não existam garantias de conversão, estudos de persona e público-alvo ajudam a guiar esta busca.

Conhecendo nosso público e direcionando ads a um grupo separado por localização, idade e interesses, por exemplo, aumentamos as chances de encontrarmos novos clientes.

No Outbound Marketing, abrimos o escopo para atingir o maior número possível de potenciais clientes.

Por isso, esta é uma estratégia de prospecção considerada ativa. O Outbound consiste em mostrar seu produto para quem quer que seja, com a intenção de vendê-lo àqueles que por ventura se interessarem.

No Inbound Marketing, no entanto, é diferente.

Qual a diferença entre Outbound e Inbound Marketing?

O Inbound Marketing é um forte defensor do ditado que diz que “é melhor cuidar do jardim para atrair as borboletas, do que tentar caçá-las”.

Nesta estratégia, o empreendedor foca na criação de conteúdo relevante e de qualidade para atrair seu público-alvo. Não à toa, chamamos o Inbound também de Marketing de Atração.

Ao contrário do Outbound, o Inbound não aborda o cliente para mostrar seu produto. O que ele propõe, na verdade, é que o empreendedor se mantenha relevante para que os interessados cheguem até ele por conta própria.

No entanto, vale reforçar que, embora diferentes, as estratégias podem ser complementares e uma não exclui a outra.

Para ficar ainda mais claro, vamos aos exemplos:

Outbound Marketing

Se você possui certa presença ativa nas redes sociais, provavelmente já sabe o que são os posts patrocinados, certo? Trata-se simplesmente de postagens pagas que buscam espaço no feed de usuários que não necessariamente seguem sua marca.

Nesse sentido, o Outbound por muitas vezes segue a antiga e clássica tática de interromper a pessoa para mostrar seu produto e convencê-la de que ele merece atenção.

Inclusive, O Facebook Ads é hoje uma das maiores ferramentas responsáveis pela criação de posts patrocinados e já falamos a respeito aqui na Marfin. Vale a pena conferir.

De todo modo, quando uma marca decide patrocinar uma postagem para alcançar um público que ainda não conhece seu produto, o Outbound Marketing está sendo posto em prática.

É como um outdoor posicionado em uma avenida movimentada: milhares de pessoas passarão a conhecer a marca, mas nem todas virarão clientes.

Inbound Marketing

No Inbound Marketing, como dito anteriormente, a preocupação maior está em se fazer relevante e trazer o público ao nosso encontro.

As chances da sua marca ser percebida pelo seu público-alvo aumentam quando se tem um conteúdo de qualidade e reconhecimento na área. Eventualmente, internautas que buscam por produtos do seu nicho de atuação passarão pela sua marca, e é nesse momento que seu conteúdo deve estar em dia.

Um planejamento estratégico de postagens com periodicidade programada, foco em SEO e outras técnicas, por exemplo, é uma das formas de usar o Inbound a seu favor.

Além disso, e-books, conteúdos audiovisuais, elaboração de artigos, podcasts e vários outros materiais que consigam entregar um conteúdo de valor dentro da sua proposta podem ser usados.

Mais uma vez, lembramos que a tradução em português para Inbound é Marketing de Atração. Lembrando disso, fica mais fácil perceber os detalhes.

Outbound na prática

Pensando na tradicional maneira de divulgação de marcas, é fácil lembrar de outdoors, panfletos e anúncios em programas de rádio e TV.

Propagandas deste tipo ainda existem e ocupam grande espaço no marketing. Entretanto, sabemos que, com a internet, as coisas se expandiram.

Os anúncios tradicionais hoje são os famosos ads. Como já dissemos, um ad divulgado através de um post patrocinado entra no que propõe o Outbound, atingindo um público extenso de potenciais clientes.

Lembre-se que parte desta estratégia conta com o marketing de interrupção. Por isso, a abordagem repentina é mais efetiva quando a atenção do cliente é captada logo no primeiro momento. Isto se dá principalmente pelo fato de que, geralmente, o conteúdo apresentado não tem relação com o que a pessoa está fazendo naquela hora.

Pense bem: quantas vezes você já não teve um vídeo do YouTube interrompido por um anúncio que não tinha a menor relação com o que você assistia? Além disso, aposto que também já se deparou com conteúdos patrocinados enquanto assistia aos stories dos seus amigos no Instagram.

Você também já deve ter recebido panfletos de marcas que não conhecia pela rua, enquanto ia ao trabalho, certo?

Pois é. Este é o Outbound Marketing sendo aplicado na prática.

Cada caso é um caso e a melhor estratégia vai depender da realidade de cada marca e público.

Unindo as estratégias

Falamos anteriormente sobre como o uso de uma estratégia não exclui a outra, e é verdade.

Embora o Inbound Marketing tenha uma taxa de conversão consideravelmente maior que a do Outbound, elas ainda assim podem e devem ser usadas simultaneamente.

Suponhamos que você represente uma marca de roupas esportivas. Seguindo as ações propostas pelo Inbound Marketing, você desenvolverá uma presença online sólida e consistente.

Buscando manter sua página em alta e seu conteúdo relevante e atrativo, o Marketing de Atração entra em ação.

Até este ponto, você vai ter atingido um público que já está no fundo do seu funil de vendas. Pessoas que já circulam pelo seu nicho e conhecem sua marca terão contato constante com seu conteúdo, e isso é ótimo.

No entanto, para aumentar seu alcance e trazer mais gente ao topo do funil, fazendo com que novos clientes passem a te conhecer, você vai precisar do Outbound Marketing.

Ao divulgar seus produtos considerando a idade, localização, gênero e qualquer outra característica em comum que seu público-alvo tenha, você faz com que mais pessoas tenham acesso ao seu material, levando, assim, mais gente ao seu fundo de funil.

 


Alguns outros conteúdos que você também pode gostar:

Receba conteúdos, lançamentos e exclusividades da Marfin!

Ou compartilhe com um colega, familiar ou amigo agora mesmo: 

Compartilhar no email
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin

Entre

Qual plataforma você gostaria de acessar? 

Ainda não tem uma conta?
Clique aqui para criar uma para a sua empresa ou se você é um profissional digital clique aqui.

Faça seu cadastro gratuito

Qual dessas opções define melhor seu perfil? 

Pensado

pra você

Em menos de 2 minutos você cria sua conta grátis, tem acesso às trilhas e gerencia demandas de marketing sem burocracia