Como o Evernote me Convenceu a Comprar depois de 2 anos - Marfin LAB

Como o Evernote me Convenceu a Comprar depois de 2 anos

Blog Evernote

Comecei a usar o Evernote 2 anos atrás. E deletei o aplicativo poucos dias depois. Em 2017, me deparei com ele novamente (na verdade, ele sempre esteve ali) e voilá, comprei o plano Premium. O segredo? Marketing de Conteúdo.

Se você não conhece o Evernote, ele é um aplicativo multi-plataforma para te ajudar na produtividade. Costumeiramente, o pessoal do Evernote usa o jargão de que ele é um “segundo cérebro“. E eu concordo.

Na velocidade dos dias de hoje, é muito difícil manter tanta informação na cabeça. É humanamente impossível. Principalmente, se você tiver um trabalho agitado, como coordenar equipes e lidar com muitas pessoas durante o seu dia.

Mas, o que me fez pensar foi:

“Por que eu não assinei antes, e por que eu logo comprei o plano Premium sem nem testar a versão nova antes?”

A resposta ficou clara para mim logo depois de fazer uma engenharia reversa da compra: o Marketing de Conteúdo.

Pensando nisso, eu resolvi detalhar um pouco de como o Evernote conseguiu me encantar dessa vez. E com isso, aproveito para deixar algumas dicas que você pode usar no seu negócio também.

O Marketing de Conteúdo do Evernote melhorou (e muito)

Em 2015, o Evernote certamente já atuava com estratégias de produção de conteúdo para atingir as Personas que possuíam. Mas, ele não era tão forte assim. Pelo menos, não para mim.

Eu sempre fui aficionado por tudo que envolve melhorar a performance. Sempre busco coisas que me ajudam a fazer mais rápido e melhor qualquer coisa que seja. E foi assim que encontrei o aplicativo do Evernote na AppStore.

A minha primeira impressão, foi de que o aplicativo não passava de um “bloco de notas” comum, com o diferencial de conseguir escanear folhas impressas e transformá-las em PDF.

Escanear com Evernote

De fato, não havia algo organizado que mostrasse todas as funcionalidades que o aplicativo possuía.

E com algo que você não sabe utilizar em mãos, você simplesmente não utiliza.

Afinal de contas, eu já utilizava o bloco de notas do próprio iPhone, onde compunha minhas canções e fazia anotações. Eu não havia enxergado utilidade prática para ter o Evernote nos meus dispositivos.

Pula para 2017.

Eu sou assinante do meuSucesso.com, e nesse site, existe uma série sobre empreendedorismo chamada GO N’ GROW.

Nessa série, o professor Pedro Waengertner vai até o Vale do Silício aprender das companhias que tiveram crescimento exponencial, basicamente explorando o Growth Hacking.

Uma das companhias era curiosamente o Evernote. E eis que tivemos a primeira “re-lembrança” do Evernote em minha vida.

[Dica #1] Deixe que as pessoas saibam da História do seu Negócio (elas gostam disso)

Hoje, os hábitos de consumo mudaram bastante. A concorrência na maioria dos nichos é sempre bastante alta. A internet possibilitou isso. Logo, quem comanda o consumo é o consumidor, e não a marca que chega primeiro.

O consumidor consome o que ele sente conexão para isso. E conectar-se com o consumidor se tornou uma tarefa básica de qualquer negócio que queira se diferenciar nos dias de hoje.

O Evernote fez isso ao me deixar conhecer a história da companhia na série Go n’ Grow. Eu senti as dores do Evernote e os conheci por dentro. Entendi como eles trabalhavam duro para conseguir ajudar pessoas a obterem mais produtividade.

Eu conheci os desafios do Evernote e o que eles estavam fazendo para eliminá-los. E foi então que soube que aquele problema de o usuário não saber o que fazer com o Evernote não era só meu. Haviam 500 milhões de outros usuários com a mesma sensação.

Esse contato mudou completamente a forma como eu enxergava o Evernote. Passei a admirar a empresa. De uma forma ou de outra, eles tinham as mesmas dificuldades que eu com minha startup, a Gestão de Bandas.

Ao conhecer a fundo a história do Evernote, eu passei a enxergar o produto deles com mais atenção. De certa forma, acabei comprando a briga deles de “ajudar a melhorar a produtividade no mundo”.

Dica de ouro: Em algum do lugar do seu site, encontre uma forma de contar sua história. Crie conexão com seu público mostrando como sua empresa funciona por dentro e como lutam todos os dias para fazer do mundo um lugar melhor, do seu jeito. Vídeos são muito especiais nesse momento.

Mais uma vez, o Marketing de Conteúdo do Evernote me fez comprar

Ok, entender a história da empresa, admirar suas batalhas, tudo bem. Muito legal. Mas então, o que me fez efetivamente comprar o maior plano pessoal que eles possuíam e ainda me tornar um evangelista do produto?

No blog do Evernote, as coisas estavam diferentes. Mas antes de falar do blog, vamos falar de como eu cheguei nele.

Começa que ao terminar o vídeo do Go n’ Grow que falamos, fui dar uma busca no Google pelo Evernote.

Busca Google pelo Evernote

 

E logo na primeira página, eu encontro uma imagem que me fisgou de primeira.

Eles falaram exatamente comigo naquele momento. Apenas 3 palavras simples que eu precisava ouvir: “LEMBRE DE TUDO”

"Lembre de Tudo" - chamariz do Evernote

“Lembre de Tudo” – chamariz do Evernote

 

Aquela era exatamente a minha dor. Era exatamente o que eu procurava. Meu nível de atividades diárias está me colocando em nível de estresse altíssimo, e me fazendo esquecer de muitas coisas. Eu realmente precisava de um “segundo cérebro”.

E ao clicar na imagem, temos um vídeo interativo de conteúdo que mostra um pouco do que o Evernote é capaz. Você pode assistir ele logo abaixo.

 

Aí está! Mais uma vez o Marketing de Conteúdo fazendo o seu papel. Cobrindo as lacunas antes vazias. Me fazendo admirar ainda mais o “novo” Evernote.

E caso isso não baste, toda a página inicial do Evernote é repleta desses conteúdos. Cada um matando uma objeção diferente.

Veja abaixo:

Tele completa Evernote

Tela completa Evernote

 

São 3 chamadas. São 3 Mini-funis com 3 conteúdos diferentes.

[Dica #2] Use o poder dos mini-funis para fisgar todas as dores das suas personas

Mais uma vez, o Marketing de Conteúdo pode salvar um negócio, trazendo mais clientes. O Evernote entendeu bem isso. Olhou profundamente para as principais dores do seu público e atacou direto na ferida.

Minha mãe costumava dizer que “cada um é cada um”. Pessoas são diferentes e pensam diferentes. Elas aprendem diferente e sentem dores diferentes.

Outro dia, um colega me disse no Facebook: “Ciência social não é matemática. Pessoas não são tão simples.”

E tenho que concordar. E o Evernote entendeu profundamente isso. Na sua página inicial, existem 3 formas diferentes de atrair o cliente ideal. No meu caso, foi a chance de eu poder “lembrar de tudo”.

Dica de ouro: Gaste um bom tempo pensando sobre suas personas. Evite ficar com apenas uma persona, pois o seu produto ou serviço provavelmente atende mais de um tipo único de cliente. Crie mini-funis de conversão para cada dor específica do seu cliente e mostre isso na sua página inicial.

Dica de ouro #2: Aqui na Marfin LAB, nosso ajuste de conteúdo possui 7 categorias: Redes Sociais, Marketing de Conteúdo, Lançamentos Digitais, Sites e Landing Pages, Inbound Marketing, SEO e Vendas. Criamos e melhoramos continuamente cada um desses mini-funis para atrair clientes.

O poder de um blog matador

A cartada final que me convenceu a assinar o Evernote foi o Blog. Ao ficar interessado pelo vídeo de conteúdo, eu continuei navegando pelo site e paquerando se valia a pena ou não voltar a usar o aplicativo. E a última borda do site é o Blog.

Ali você pode ver claramente o Marketing de Conteúdo atacando novamente. 3 conteúdos simples de topo de funil com dicas práticas relacionados a produtividade.

Blog Evernote

 

Sobre o blog, observei 3 pontos-chave de atração:

  • Design: tudo é coeso. A cor verde evidente em todos os momentos. Um trabalho simples e bonito. Não precisa inventar moda, só é preciso ser efetivo.
  • Conteúdo claro: o propósito do blog é ser prático. Afinal, os usuários do Evernote não tem tempo a perder.
  • Título-chamariz: O título é sem dúvida a parte mais importante de um blog post. E os títulos do Evernote despertam curiosidade e incentivam o leitor a querer saber mais a respeito.

Checklist Blog Post Perfeito

Foco, sempre ele…

Além disso, o foco do blog é interessante. Ao invés de possui muitas categorias, eles possuem apenas 3. E isso é perfeito para quem tem pouco tempo a perder (mais uma vez, pensando na persona).

Ao acessar o blog, eu consegui claramente entender todo o potencial da ferramenta na minha vida. Era exatamente do Evernote que eu precisava.

Tiago Forte: Evernote

Tiago Forte: Evernote

 

Além disso, eles usam e abusam de prova social em seus posts. São entrevistas com os consultores certificados, usuários e mais.

E ainda não falei dos e-mails. Nesse meio tempo, eu me cadastrei novamente para usar o Evernote. Dessa vez eles possuíam um fluxo de automação de e-mail marketing que me instruiu com as principais funcionalidades da ferramenta.

Agora, eu sabia usar o Evernote de forma efetiva.

[Dica #3] Use prova social para o seu produto ou serviço

A prova social é um gatilho mental muito poderoso. Mesmo se você conhece de gatilhos mentais, deve concordar que ele sempre funciona. A prova social torna palpável algo que não conhecemos muito bem.

Ao mostrar humanos como você utilizando a sua solução e extraindo benefícios disso, as suas chances de conquistar um cliente multiplicam. Além disso, ter alguém recomendando o seu produto ou serviço significa que você já passou a fase de tentar agradar. Seu produto é realmente funcional (e tem muita gente usando).

Por isso, sempre que possível, use a prova social em algum lugar do seu site. Utilize vídeos de depoimento, faça entrevistas com usuários e mostre como esses usuários usam sua solução na prática.

“Cada um é cada um”, lembra disso?

Provavelmente, seus usuários possuem formas únicas de utilizar a sua solução. E isso gera engajamento. Gera conexão.

Dica de ouro: Sempre onde houver prova social, deixa uma CTA atrativa de compra sempre a vista do seu cliente. As chances de ele clicar em “Comprar” após ver um depoimento real são muito maiores. Veja o exemplo do Evernote:

CTA Premium

 

E foi assim que, depois de 2 anos, eles voltaram a me conquistar.

Eu cliquei naquele botão do Evernote Premium e passei a ser um evangelizador da marca.

Inclusive, eles cuidam muito bem de seus clientes e parceiros, oferecendo diversos recursos para que você possa ampliar a utilização da ferramenta.

Nunca desista de um potencial cliente

O mais importante, é que o Evernote nunca “esqueceu” de mim. Eu recebia mensalmente um e-mail com as vantagens de usar o Evernote. Foram 2 anos de ciclo de vida como lead! Quem diria…

Muitas vezes questionamos o valor de um lead em nossa base que nunca clica ou efetivamente pratica uma ação. Na maioria dos casos, deixamos de enviar conteúdo para esse tipo de lead. E não foi o que o Evernote fez. Eles insistiam em continuar sempre me lembrando que eles estavam ali quando eu precisasse.

Grande lição!

Não é preciso muito para surpreender seus clientes com Marketing de Conteúdo. Em 3 passos simples, eles conseguiram mudar completamente o meu relacionamento com eles. E tenho certeza que não foi apenas comigo.

Recapitulando a estratégia do Evernote:

  1. Conte a história do seu negócio. Faça com que as pessoas se conectem com a sua marca, conheçam seu dia-a-dia por dentro e façam parte da sua missão de vida. Pessoas adoram esse tipo de conexão e se transformam em fãs
  2. Use mini-funis de conversão. Entenda as dores da sua persona e crie conteúdos específicos para cada uma das dores. Essa segmentação em mini-funis vai ajudar a aumentar consideravelmente sua base de leads.
  3. Use e abuse de prova social. Conecte pessoas que já utilizam sua solução com as que não utilizam. Isso vai fazer com que elas matem profundas objeções com seu produto. O Evernote faz entrevistas com usuários e sua forma de usar a solução.

E não esqueça. Se quiser se juntar a mim na Comunidade Evernote, é só clicar abaixo:

Evernote premium

 

 

 

 

 


Fundador da Marfin LAB. Especialista em estratégias de marketing digital e apaixonado por acelerar negócios.